terça-feira, 7 de abril de 2015

Exposição "600 anos da Tomada de Ceuta - abertura ao mundo"

A Rede de Bibliotecas de Coimbra colaborou na comemoração da data dos 600 anos da Tomada de Ceuta.
Foi para reagir à grande crise do séc. XIV (devido à peste e à guerra), e após a independência de Castela com a aclamação de D.Joao I, que os portugueses se lançaram em busca de novos mundos. Ceuta foi o primeiro feito da Expansão Portuguesa. A cidade marroquina era então um grande empório (praça de comércio internacional) do maior interesse, onde chegavam as caravanas árabes com muita mercadoria. A praça foi conquistada de surpresa em 1415 e nesse local foram armados cavaleiros os filhos de D. Joao I e D. Filipe de Lencastre. A abertura que se traçou a partir daí permitiu a Portugal descobrir novos mundos e chegar “ainda além da Taprobana”.


A exposição “600 anos da Tomada de Ceuta – abertura ao mundo” será inaugurada a 10 de abril, na Casa Municipal da Cultura. Os trabalhos expostos foram produzidos nas escolas do concelho. Em síntese, é um olhar nosso, 600 anos depois daquele que foi o primeiro passo da Expansão Portuguesa.

O olhar da Brotero ficou a cargo dos alunos do 12º ano do Curso de Artes, orientados pelo professor Antonino Neves. A partir do texto do Canto IX d' "Os Lusíadas" de Camões, foram produzidos trabalhos em diferentes técnicas, ilustrando a "ilha angélica pintada". O prémio simbólico da abertura ao mundo estará traçado, pela mão dos nossos alunos, na Galeria Ferrer Correia.





Sem comentários:

Enviar um comentário